Prefeitura ainda é de julio Lóssio? Dez meses depois e o nome do ex-prefeito é um fantasma que assombra

 

 

 

Pare paraara pensar. Se você se torna dono de uma casa , todas as responsabilidades a partir daquele momento são suas. Se o cano da torneira da pia estourar, você vai procurar  o antigo dono ou tomará providencias? Assim tem sido na gestão Novo tempo. Para tapar a incompetência da nova gestão, sempre colocam culpa na gestão passada. Tá na hora de parar com isso e se tornar o que o povo elegeu. Executivo. Depois de quase um ano de  gestão , é inadmissível que respostas toscas sejam passadas para a imprensa tentando lesar a inteligencia do povo. Se não sabe fazer, pede para sair.
Depois de dez meses de governo Miguel Coelho , a sombra do ex-prefeito de Petrolina ainda ronda as secretarias e órgãos da prefeitura. Desta vez a  AMMPLA (Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina), foi quem usou a desculpa  de colocar a responsabilidade na gestão passada em relação aos erros que hoje existem e prejudicam os petrolinenses.
Denúncias feitas pela maioria dos  vereadores da Casa Plínio Amorim,  cobraram medidas urgentes da prefeitura sobre o trabalho realizado no trânsito petrolinense, pela empresa Rodando Legal.Para alguns parlamentares, a empresa está lesando o bolso dos cidadãos quando cobra taxas de mais de R$ 30 por diária de veículos apreendidos nas ruas da cidade, com o IPVA atrasado.A  AMPLLA como outras secretarias ,apontou suas armas contra o ex-gestor, e colocou nele a culpa do acontecido.
Resultado de imagem para desculpa
A AMMPLA (Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina), enviou nota vazia, aonde não explica nada e deixa o dito pelo não dito. Confira: “O processo de licitação com esta empresa aconteceu na gestão passada e que é de responsabilidade dela guardar os veículos e realizar o guinchamento quando solicitada pela Autarquia. Em relação aos valores cobrados, a Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina, não tem autoridade para revogar este processo, porém, a Procuradoria do Município está analisando toda a situação para rediscutir sobre esses valores cobrados”, conclui a “notinha”enviada pela AMMPLA.
Parece que o jeito que tem é chamar a antiga equipe do executivo. Já que essa nova não tem autoridade para resolver.
Por Cauby Fernandes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *