Ao deixar o PSB, Fernando Bezerra provocou reboliço na vida de várias lideranças

A travessia do senador Fernando Bezerra Coelho do PSB para o PMDB provocou reboliço no cenário político local, como poucas vezes se viu na história recente. Porém, mais do que isso, o desembarque muda a correlação de forças entre os partidos que, eventualmente, lançarão candidatura majoritária em 2018, embaralhando o xadrez político. O objetivo é a construção de uma ampla frente de oposição ao Palácio do Campo das Princesas, formada no berço da base de apoio ao Governo Temer.
No PMDB, o ingresso de Bezerra leva a legenda a aparecer como a segunda opção concreta no campo das oposições. E para uma eventual disputa, a sigla contará com boas condições, uma vez que dispõe de um dos maiores tempo de televisão, Bezerra tem grande inserção no Sertão e já deu largada às costuras para atrair aliados na Região Metropolitana do Recife e no Agreste.
Após ingressar no partido, o agora peemedebista já admitiu que vem dialogando com siglas da base aliada do Governo. No rol de legendas que podem vir a configurar a ampla frente política que o senador vem estimulando estão o PSC e PR, além das que almejam candidatura própria, mas não descartam uma aliança com o PMDB, como o DEM, PTB e PSDB.
Em entrevista recente, o senador, que está prestes a tomar o comando do PMDB para si, deixando os atuais dirigentes – o deputado federal Jarbas Vasconcelos e o vice-governador Raul Henry – numa situação muito desconfortável – incorporou o discurso oposicionista e afirmou que há um espaço de diálogo com as forças da oposição para formar um palanque do Palácio do Planalto em Pernambuco. Neste diálogo, ele defende que o seu novo partido fique com a cabeça de chapa e que o nome do ministro Fernando Filho, que continua no PSB, seja cogitado.
“Desejamos implementar no PMDB de Pernambuco, com apoio da direção nacional, a preparação do partido para disputas majoritárias, seja no cargo de governador, seja de senador. Vamos defender nesse conjunto, um nome do PMDB na disputa de Pernambuco. É um trabalho que está sendo feito não só aqui, mas outros estados”, revelou Bezerra Coelho a uma rádio local. O dirigente deixou claro que o projeto é de oposição ao governado Paulo Câmara (PSB) e que os socialistas contribuíram para afastá-lo da Frente Popular. “Não teve ninguém que desejasse mais participar do projeto político de Paulo do que eu, todos sabem os desencontros que tivemos”, justificou.
Além do nome do PMDB, a primeira alternativa já apresentada no campo oposto é o nome do senador Armando Monteiro (PTB) que desde o processo eleitoral passado se coloca como o virtual candidato. No entanto, a dificuldade de angariar condições, como tempo de televisão – diante do afastamento do PT – levou o petebista a defender, em alguns momentos, que poderia se lançar a outros planos , a exemplo da reeleição no Senado ou até um mandato de deputado federal.
Hoje, Armando conta com o apoio do Avante, Podemos e do PRB. Ele ainda tem um bom grupo de aliados na Alepe e Câmara Federal. Apesar da boa inserção no Agreste, o pequeno leque de aliados diminue as possibilidades.
No Campo das Princesas, o embarque de FBC no PMDB representará uma grande perda, sobretudo, no tempo de TV para os planos de reeleição de Paulo, que perderá o seu maior fiador e se vê cada vez mais isolado. Nos bastidores, socialistas vêm ensaiando reaproximação com o PT, o que traria uma oxigenação, mas petistas locais têm se mostrado descontentes com as movimentações de correligionários. No diretório do partido, a defesa é pela candidatura própria. apenas com siglas da esquerda.
O DEM e o PSDB são outros partidos que, depois do ingresso dos pernambucanos Mendonça Filho e Bruno Araújo nos ministérios da Educação e Cidades, respectivamente, entraram no rol de uma postulação majoritária. Os dois partidos almejam a cabeça de chapa e têm estreitado as relações. Eles têm prefeitos em cidades estratégicas como o PSDB em Caruaru, mas, mas ainda não sinalizaram abertamente o projeto.
Em meio ao embaraço, o cientista político da UFPE, Helly Ferreira, afirma ser muito precipitado imaginar a composição de 2018. “O cenário é muito turvo”, avalia. Ele lembra que as delações premiadas e a própria discussão em torno da disputa presidencial trarão repercussão nos estados, com resultados imprevisíveis junto à sociedade.
Fonte: Folha de Pernambuco.

Defendendo “resgate” da história do PSB, Lucas Ramos acredita que reaproximação com PT para 2018 é fundamental

Embora o PSB tenha sido o ‘fiel da balança’ no impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, algumas das principais lideranças da legenda socialista em Pernambuco acreditam numa reaproximação política com o PT para as eleições 2018. É o caso do deputado estadual Lucas Ramos.
Sobre o episódio do afastamento de Dilma, o parlamentar sertanejo lembrou que seu partido dividiu-se sobre a questão, e ele se mostrou contrário ao impeachment por acreditar que o então vice de Dilma, Michel Temer (PMDB), não iria servir ao povo brasileiro como ele esperava. “Isso está muito claro hoje”, afirmou. Ele acrescentou que sua defesa, à época, era por eleições diretas para presidente da República.
Lucas considera fundamental a retomada da aliança entre PSB e PT como forma de “resgatar a história de luta democrática e de movimentos sociais” do seu partido.
Críticas
O deputado aproveitou para rebater as críticas relacionadas a essa possível aliança, feitas pela atual frente de oposição, a qual caminha para ser liderada no Estado pelo senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB). Lucas disse estranhar tais críticas, visto que FBC serviu ao Brasil como ministro de Dilma, e foi eleito senador pelo PSB. “A reeleição do governador Paulo Câmara é tratada dentro do nosso partido com naturalidade, e é legítima a movimentação do senador para viabilizar sua candidatura. Só não acredito que interesses pessoais e familiares devam estar acima do povo pernambucano”, ponderou Lucas.
Fonte: Blog do Carlos Britto.

Como iniciar um “Grande Negócio”?

 

 

Sem estádio, times de Petrolina estão fora da Série A2 do Pernambucano


Os laudos do estádio Paulo Coelho não foram apresentados na FPF (Foto: Emerson Rocha)

Pelo segundo ano consecutivo, a cidade de Petrolina, no sertão de Pernambuco, ficará sem representantes na Série A2 do Campeonato Estadual. A Federação Pernambucana de Futebol (FPF) divulgou no final da noite desta segunda-feira a lista dos dez clubes que vão participar da disputa. Para a surpresa dos torcedores, o Petrolina e o 1º de Maio não estão entre os postulantes ao acesso à elite do futebol estadual.Diferente do ano passado, quando o Petrolina, por motivos financeiros, desistiu da Série A2, e o 1º de Maio estava sem a mínima estrutura, o que tirou as equipes da segundona de 2017 foi o estádio Paulo de Souza Coelho.
De acordo com o diretor de competições da FPF, Murilo Falcão, os clubes não apresentaram os laudos necessários para que a praça esportiva fosse utilizada durante a segundona.– O estádio é primordial. Se você não tiver o estádio, não tem onde jogar. Se o clube indicou o estádio e não apresentou nem dois laudos dos quatro que são exigidos, até para jogar de portão fechado, não tem como jogar. Os clubes estão regulares perante a Federação, mas não têm onde jogar – afirma o dirigente.Segundo Falcão, mesmo o estádio Paulo de Souza Coelho sendo do município, a responsabilidade por apresentar os laudos na FPF é dos clubes.
Murilo Falcão falou sobre a situação dos times de Petrolina (Foto: Rafael Bertanha / E aí? Produções)

                        Murilo Falcão falou sobre a situação dos times de Petrolina (Foto: Rafael Bertanha / E aí? Produções)

– As reuniões começaram a ser feitas no final de abril. Então, desde o final de abril, que o Petrolina e o 1º de Maio têm ciência dos prazos do lado para poder entregar. Os clubes tiveram várias reuniões. Na verdade, a Federação não trata com a prefeitura, trata com os clubes e os clubes é que indicam o campo onde vão jogar; e o campo que eles vão jogar é o da cidade deles, e o estádio que tem aí [Petrolina] é o estádio municipal. Em nota, a prefeitura de Petrolina, responsável pela administração do estádio, disse que desde o início do ano vem fazendo melhorias no local e que os laudos foram encaminhados a FPF na última semana.
O presidente do 1º de Maio, Josué Nascimento lamentou que o trabalho realizado para reestruturar a equipe este ano tenha sido em vão.  Com elenco formado, o time já estava treinando para a série A2.– O 1º de Maio eu tenho certeza de uma coisa: não foi por falta de compromisso do presidente Josué, que sou eu. Estou triste, mas não posso falar muito. Só sei que minha parte eu fiz completamente. Comprei carro para viajar, tem 42 atletas que vou ter que dispensar metade, estou fazendo minha parte. Tento engrandecer o futebol do Vale do São Francisco, mas infelizmente somos atrapalhados por algumas coisas
 
A equipe do 1º de Maio  já estava treinando para a Série A2 (Foto: Amanda Lima)

               A equipe do 1º de Maio já estava treinando para a Série A2 (Foto: Amanda Lima)

O Petrolina, que começou o ano cheio de promessas, anunciando a contratação do técnico Andrade e um acordo com o Flamengo que possibilitaria a vinda de jogadores da base do clube carioca, nos últimos meses mudou a estratégia. Andrade não veio e a parceria com o Flamengo nunca chegou a sair do papel. A diretoria da Fera Sertaneja disse que pretendia disputar o Pernambucano com a base da Juazeirense.
Com o estádio Paulo Coelho impossibilitado, o presidente do Petrolina, Cirineu Ribeiro, disse que a Federação Pernambucana poderia ter autorizado o uso do estádio Adauto Moraes, na cidade baiana de Juazeiro. O caso seria semelhante ao que aconteceu no ano passado, quando a Juazeirense mandou alguns jogos do Campeonato Baiano e da Copa do Nordeste.
A capital ela não favorece muito e não tem interesse em ver os times do inteiro na disputa. O que é que eu vejo: o estádio não é problema e poderia botar os jogos no estádio de Juazeiro, que praticamente é a mesma cidade, mas eles não têm interesse. A gente estava com trabalho muito bonito e ia colocar o time da Juazeirense, que ficou entre os quatro primeiros da Série D do Brasileiro e teríamos grandes chances de sermos campeões.
Cirineu Ribeiro, presidente do Petrolina,  disse que  a solução era liberar os jogos do Petrolina e do 1º de Maio na cidade de Juazeiro-BA (Foto: Emerson Rocha)

Segundo Murilo Falcão, a CBF, desde o início do ano, proibiu que os clubes mandassem seus jogos longe do seu estado de origem. Por isso, a solicitação do Petrolina não foi aceita.– Juazeiro fica na Bahia, não tem como. No começo do ano a CBF proibiu qualquer jogo em outro estado. Está no regulamento geral da CBF e eu não posso descumprir.
Vão alegar que no ano retrasado a Juazeirense jogou [A juazeirense jogou em Petrolina em 2016]. No ano retrasado podia, desde que a Federação local permitisse. O clube tinha que entrar em contato com a Federação Baiana, a Federação Baiana autorizar, mas esse ano não pode mais.Sem os clubes petrolinenses, o Sertão pernambucano fica sem representantes na Série A2.
O Araripina, outra equipe da região que poderia participar do Campeonato, anunciou no início do ano que estava fora da disputa, assim como em 2016.
Fonte: Globoesporte.com

Sport perde para o Flamengo e fica a dois pontos do Z-4 do Brasileirão

Guerrero marcou um dos gols da vitória do Flamengo em cima do Sport / Daniel Castelo Branco/Estadão Conteúdo

O Sport chegou ao sétimo jogo sem saber o que é vencer no Campeonato Brasileiro. Neste domingo (17/9), jogando no Rio de Janeiro, o Leão não foi páreo para o Flamengo e perdeu por 2×0, em jogo válido pela 24ª rodada da Série A. Com o resultado, o time pernambucano estacionou nos 29 pontos e está a dois do São Paulo, que tem 27 e é o primeiro integrante da Zona do Rebaixamento para a Segunda Divisão.
Jogando em casa, o Flamengo esboçou uma pressão ofensiva nos primeiros minutos de bola rolando. E logo na primeira chance clara, os donos da casa tiraram o zero do placar. Trauco fez boa jogada pela esquerda e cruzou para área. Magrão tentou fazer a defesa e a bola sobrou livre para Guerrero, que só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes do Sport: 1×0, aos oito.

 

 
No prejuízo, o Leão tentou igualar as ações. Com 10, Patrick avançou a bateu de fora da área. Alex Muralha, bem colocado, fez a defesa sem maiores problemas. O mesmo Patrick, aos 15, teve a primeira grande chance da equipe visitante. Recebeu passe de Osvaldo e saiu em boa condição para marcar, mas acabou mandando para fora. A bola saiu à esquerda da meta flamenguista.
Mas era o Flamengo quem mandava no jogo. Superior dentro de campo, o time da casa quase chegou ao segundo. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Gabriel, que bateu firme. O arremate saiu à esquerda da meta de Magrão, com 25. Nove minutos mais tarde, Diego, livre de marcação, tentou o chute e o arqueiro leonino fez a defesa em dois tempos.
Até que o ritmo do jogo diminuiu drasticamente. Enquanto o rubro-negro carioca trocava passes sem pressa, o pernambucano tentava esboçar um contragolpe. Faltava, contudo, mais rapidez na saída da defesa para o ataque. No mais, o time de Vanderlei Luxemburgo teve uma atuação bem discreta nos primeiros 45 minutos.
Fonte: JC Online.

Com presença de Temer, Raquel Dodge toma posse nesta segunda

Brasília - Raquel Dodge, subprocuradora-geral da República durante sabatina na Comissão de Constituição e Justiça do Senado para o cargo de Procurador-Geral da República (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
 

A nomeada procuradora-geral da República, Raquel Dodge, toma posse hoje (18), às 8h. Ela substitui Rodrigo Janot, que deixa o cargo após quatro anos na chefia do Ministério Público Federal (MPF). Inicialmente, a posse estava prevista para às 10h30, mas o horário foi alterado para garantir a presença do presidente da República, Michel Temer, na cerimônia.
Segundo a Procuradoria-Geral da República (PGR), Temer presidirá a posse da nova procuradora. A cerimônia acontecerá na sede da PGR, em Brasília.
Raquel Dodge foi indicada para o cargo pelo presidente Michel Temer a partir da eleição interna da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), que deu origem à lista tríplice enviada ao presidente para subsidiar sua escolha. Em julho, ela foi aprovada pelo plenário do Senado por 74 votos a 1 e uma abstenção.
Mestre em direito pela Universidade de Harvard e integrante do Ministério Público Federal há 30 anos, Raquel Dodge é subprocuradora-geral da República e atuou em matéria criminal no Superior Tribunal de Justiça (STJ).
Logo após a posse, o presidente embarca em viagem oficial aos Estados Unidos. Lá, ele se encontrará com o presidente norte-americano, Donald Trump, e participará na terça-feira (19) da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque.
O embarque do presidente está previsto para as 9h, logo após participar da posse da nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge.
Na noite da chegada, Michel Temer janta com o presidente norte-americano, Donald Trump. Também participarão do encontro os presidentes peruano, Pedro Pablo Kuczynski, e colombiano, Juan Manuel Santos.
Na terça-feira (19), Temer participa da 72ª Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque. Ele será o primeiro entre os líderes mundiais a discursar, seguindo tradição mantida desde 1947, quando o ministro das Relações Exteriores brasileiro Oswaldo Aranha foi o primeiro a presidir o encontro.
Fonte: Agência Brasil.

Pelo segundo ano, projeto pretende ajudar mães que querem fazer o Enem

enem estudante
 

As mães que forem participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), e não tiverem com quem deixar os filhos, poderão, novamente, entrar em contato com o projeto Mães no Enem, que tem como objetivo unir candidatas e voluntárias a cuidar dos filhos das participantes do exame. A iniciativa começou no ano passado, quando 44 mulheres de cinco estados puderam contar com a ajuda de voluntárias para cuidar de seus filhos enquanto faziam a prova. Para este ano, as inscrições já estão abertas, tanto para mães como para voluntárias.
“O objetivo do projeto é a sororidade [união e aliança entre mulheres], e isso é algo que está começando a acontecer, esse ajudar sem medo. E mostrar que somos parceiras, que estamos dentro da mesma estrutura, cada uma com suas demandas. Que estamos em um sistema que não nos privilegia, que nos subjuga”, explica a idealizadora do projeto, jornalista Fernanda Vicente.
Além do auxílio no dia da prova, o movimento oferece aulas online de língua portuguesa e redação e acompanhamento psicológico para as candidatas. O contato para participar, tanto para mãe como para voluntárias, pode ser feito pelo e-mail maesnoenem@gmail.com
Segurança
Fernanda reconhece que, por ser um projeto novo, e especialmente por se tratar de crianças, existe ainda um certo medo para a adesão. Tanto é que foram 245 inscritas no ano passado, mas só foram concretizados 44 atendimentos. Por isso, o Mães no Enem adota medidas de segurança, como o cadastro das participantes e a assinatura de termos de responsabilidade.
A mulher que quiser ser voluntária no projeto deve preencher uma ficha de inscrição e enviar cópia de seus documentos e comprovante de residência, e toda documentação é mantida em sigilo. Após a análise das responsáveis pelo projeto, o nome é inserido na lista de voluntárias de acordo com o estado, cidade e bairro em que é feito o cadastro. A família da criança fica responsável por fazer a análise da vida da voluntária. Depois que a parceria entre a mãe e a voluntária é firmada, o projeto encaminha um termo de responsabilidade para as partes envolvidas assinarem.
Universidade
Depois de ajudar as mães que prestaram o Enem, o grupo decidiu ampliar o projeto, auxiliando também as mulheres que estão na universidade. “Nós vimos que não basta só ajudar no período do Enem, porque essa mãe vai entrar na universidade e vai continuar com o problema de não ter com quem deixar o filho, de não poder frequentar”, diz Fernanda.
Nesse caso, o projeto é mais amplo e recebe vários tipos de ajuda, tanto o auxílio para ficar com filho para que a mãe universitária possa frequentar as aulas ou fazer provas, como ajuda com trabalho acadêmico, com empréstimo de livro, com carona solidaria. “Qualquer ajuda é bem-vinda”, diz Fernanda. Entre dez e 15 mulheres são atendidas por mês.
O Mães no Enem também está promovendo uma campanha de arrecadação de notebooks, fazendo o intermédio entre estudantes que precisam do equipamento e mulheres que queiram doar. Há também o serviço de manutenção gratuita de computadores, em parceria com a Infopreta, que é uma assistência técnica que atende mulheres da periferia.
Fonte: Agência Brasil.

Afrânio é um canteiro de obras

Várias obras estão em andamento, entre elas, pavimentação em diversas ruas dos bairros da cidade, e outras já realizadas. Já nesses oito meses da gestão do prefeito Rafael Cavalcanti, Afrânio já pode contar com a execução de   obras ,e também das que estavam paradas como é o caso da Academia da Saúde no Bairro Roberto Luiz, que estava paralisada há dois anos.
Funcionários estão em ritmo acelerado de trabalho para   pavimentação em paralelepípedos graníticos em vias urbanas na sede,  pavimentação em paralelepípedos em ruas dos bairros José Ramos, Maria Auxiliadora , assim como nas ruas do povoado de Extrema. O município já tem assegurados 800 mil reais em recursos do governo estadual para pavimentação do município.  As obras começarão nos próximos meses. Estão em  construção as Escolas Padrão FNDE de Barra das Melancias, de Poção, de Arizona, cobertura da quadra de Arizona, construção da escola  e quadra de Extrema, entre outras.
“No momento em que o país enfrenta uma grande crise, os recursos têm que ser ainda bem mais aproveitados, investidos no bom funcionamento do município, em sua estrutura física e funcional, visando principalmente o bem-estar da população.  Rafael Cavalcanti ainda ressalta que essas ações são frutos de uma administração pautada em planejamento e muita força de vontade de fazer muito mais. “O compromisso da nossa gestão está voltado para isso, vem mais, muito mais para que Afrânio volte ao desenvolvimento, ” conclui o prefeito

 

Parceria entre a Prefeitura de Afrânio e Banco do Nordeste beneficia 200 pequenos agricultores

 

A manhã desse sábado(16) foi muito especial para 200 agricultores do município de Afrânio.. Eles tiveram as suas dívidas quitadas junto ao Banco do Nordeste. Isso, graças a uma parceria da Prefeitura de Afrânio e o Banco do Nordeste, que anistiou produtores rurais que contraíram dívidas até 31.12.2006.  

 

O montante da dívida era de 305 mil reais. A Prefeitura pagou 5% por cento desse montante e o restante foi liberado pelo Banco com o objetivo de fortalecer as políticas de Investimento na agricultura em nossa cidade .A satisfação tomou conta dos agricultores , a partir de agora,  eles podem contrair novos empréstimos junto à instituição financeira, Dona Maria Nice agradeceu a iniciativa e disse que não ver a hora de buscar novos recursos. “Nós agradecemos ao Prefeito Rafael Cavalcanti por essa parceria maravilhosa junto ao Banco do Nordeste, que mesmo com essa crise e essa seca vai ajudar muito os produtores rurais.

 

O prefeito Rafael, emocionado, disse que era um momento de muita alegria poder ajudar e melhorar a vida das pessoas, diante da crise que acomete todo o país e agravada ainda mais  com a diminuição do repasse de recursos para os municípios. Ele agradeceu ao Banco do Nordeste e reintereou a importância dessas parcerias para melhorar a vida do homem do campo.

Com dois de Bruno Paulo, Santa Cruz bate Goiás e sai do Z-4 da Série B

Santa Cruz venceu o Goiás por 3x0, com um gol de João Paulo e dois de Bruno Paulo / Diego Nigro/JC Imagem

Com quebra de jejum e saída da zona de rebaixamento, o Santa Cruz voltou a vencer na Série B. Nesta sexta (15/9), no Arruda, o Tricolor bateu o Goiás por 3×0, conquistou uma vitória após oito jogos, subiu três posições na tabela e deixou a zona da degola na Segundona. Uma vitória de dois “Paulos” com trajetórias distintas na Cobra Coral.
João chegou na mesma posição e com o nome de um dos principais jogadores das últimas duas temporadas da Cobra Coral. O primeiro João Paulo, hoje no Botafogo, era o maestro do time que foi bicampeão do Pernambucano, levantou a inédita taça do Nordestão e colocou o Santa na Série A após 10 anos.
No Santa Cruz, era o menos badalado dos meias. Ficava atrás de Léo Costa, que começou muito bem no ano e já foi embora, e do experiente Léo Lima, contratado para ser o maestro coral na Série B. Aos poucos, porém, foi mostrando seu valor e virou titular incontestável já com Givanildo Oliveira.
Logo aos três minutos da etapa inicial, o meia recebeu um belo cruzamento de André Luís e estufou as redes do goleiro Marcelo Rangel. Na comemoração do seu quarto gol na Série B, que o colocou como um dos artilheiros da equipe na competição junto com Ricardo Bueno, João Paulo não segurou a emoção e chorou.
 Já o segundo personagem foi Bruno Paulo, um dos mais criticados pela torcida na má fase coral, que já durava quase dois meses sem uma vitória sequer. Entrando na vaga do machucado André Luís, tomou conta do lado esquerdo da Cobra Coral.
Em três minutos, Bruno assegurou a vitória da equipe no Arruda. Aos 39, recebeu do “outro Paulo” na área, ajeitou o corpo e fuzilou o goleiro Marcelo Rangel. Com 42, fez ainda mais bonito. Na ponta esquerda, deu uma caneta no experiente Andrezinho, passou por Pedro Bambu e estufou as redes do Goiás com um belo chute cruzado.
Entrando na zona de rebaixamento com a derrota no Arruda, o Goiás também se lançou pro ataque e teve boas chances na partida. Com 27 da etapa inicial, Andrezinho cabeceou na pequena área e viu Julio Cesar salvar o gol de empate. Aos três minutos da etapa final, Carlos Eduardo balançou as redes, mas estava impedido.
Fonte: JC Online.