Daily Archives: 14 de julho de 2017

CCJ aprova relatório contrário à admissibilidade da denúncia contra Temer

Logo após rejeitar o parecer pela admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer, a Comissão de Constituição de Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara acabou de aprovar o relatório substitutivo que sugere o arquivamento do processo. O parecer alternativo foi aceito por 41 votos a favor e 24 votos contra, além de uma abstenção. O texto contesta a acusação de que Temer teria cometido o crime de corrupção passiva. A CCJ escolheu um novo relator, leu e votou o novo parecer contra a denúncia em pouco mais de uma hora.
O novo parecer pela não admissibilidade da denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) foi lido pelo deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que já tinha apresentado um voto em separado e foi designado como relator. Em seu voto, o deputado questiona a validade técnica das provas apresentadas pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.
Na votação anterior, 40 deputados haviam se posicionado contra o relatório que recomendava a admissibilidade da denúncia, enquanto 25 parlamentares apoiaram o prosseguimento das investigações. A mudança no placar deve-se ao fato de que Zveiter não votou e, em seu lugar, o líder da maioria na Câmara, Lelo Coimbra (PMDB-ES), que é do mesmo partido de Zveiter, votou favoravelmente ao relatório de Paulo Abi-Ackel.
Fonte: Agência Brasil

Aedes esterilizados por energia nuclear serão soltos no Recife para controlar reprodução

Mosquitos esterilizados vão 'frear' a reprodução / Foto: JC Imagem

Até o final do ano, o Recife passará a disseminar milhares de mosquitos Aedes aegypti estéreis na natureza, para combater a proliferação dos insetos transmissores de dengue, chicungunha e zika. A técnica de esterização utiliza energia nuclear e já vem sendo testada em algumas cidades do Estado, do país e do mundo, mas é a primeira vez que ela será aplicada em larga escala, segundo a prefeitura. Para isso, o município assinou, ontem, termo de cooperação técnica com a Biofábrica Moscamed, em parceria com a Agência Internacional de Energia Atômica.
Poucas informações foram repassadas a respeito do projeto-piloto, que vem sendo discutido há um ano e oito meses. Conforme o secretário municipal de Saúde, Jailson Correia, durante dois anos R$ 3,1 milhões do Fundo Nacional de Saúde (FNS) serão aplicados na iniciativa, que começará por três bairros de grande incidência de arboviroses, mas que ainda não estariam definidos. “Estamos estudando. Vamos negociar com as comunidades, trabalhar em conjunto”, justificou.
O diretor-presidente da Moscamed, Jair Virgínio, explicou que a técnica não é salvadora, ela vem se somar às já existentes. “Nós fazemos a liberação do macho esterilizado e quando ele encontrar a fêmea (só ela é que pica) vai ser capaz de copular com ela e não ter descendentes”, esclarece. A fêmea só precisa de uma cópula ao longo da vida. “A tecnologia diz que nós temos que liberar de nove a cem machos estéreis para cada macho selvagem identificado em campo. Mas ainda estamos avaliando quantos vamos soltar”.
Conforme o diretor, se não houvesse retroalimentação, a população de mosquitos de determinadas regiões seria eliminada em cinco gerações. “O Aedes é capaz de transmitir mais de 24 arboviroses. O que nós queremos é diminuir essa população até que fique abaixo do nível de transmissão dessas doenças”.
Fonte: JC Online